Devocional 30: A Fonte dos Atos Pecaminosos

by - maio 25, 2020







Além do método virtuoso de vida, existe ainda o da vida do vício e do pecado. 

Entende-se por vício o estado do homem que vive em pecado. Entende-se por pecado o ato ou omissão voluntária em matéria ilícita. 

Podemos dizer que um ato ou omissão voluntária é pecado quando é contrário ao bem de Deus, ao bem próprio ou ao do nosso próximo. 

O homem pode, portanto, querer bens incompatíveis com o bem de Deus, o próprio e o do próximo; tais bens são os que deleitam os sentidos ou lisonjeiam a ambição e o orgulho. 

Isso ocorre porque os sentidos têm a faculdade de inclinar-se para o que proporciona prazeres, antecipando-se ao exercício da inteligência e da vontade, ou arrastando estas duas faculdades para o seu partido quando elas não se opõem, podendo e devendo fazê-lo. 

A raiz dos pecados humanos é, portanto, o seguimento dos bens sensíveis e temporais. O estado que inclina tal procedimento - procurar sem medida os bens sensíveis- chamamos de cobiça ou concupiscência. 

Baseado no Catecismo da Suma Teológica de São Tomás. 





You May Also Like

0 comentários

Olá, Paz e Bem! Que bom tê-lo por aqui! Agradeço por deixar sua partilha.