Sobre Ana Paula Barros, Portifólio Criativo Salus e Contato Salus

Olá, leitor! 


"Ana Paula Barros

Especialista em Neuro Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Professora independente no Portal Educa-te (desde 2018). Autora do livro: Modéstia.

Possui enfática atuação na produção de conteúdos digitais (desde 2012) em prol da educação religiosa, humana e intelectual católica, com enfoque na abordagem clássica e tomista.

Totus Tuus, Maria (2015)"



Parece simples, né? Pois, não... andei um tantinho para compor esse resumo. 

Em 2012, depois de dois anos de formada, criei um blog sobre saúde, o Blog Saúde e Equilíbrio, que depois se transformou neste cantinho Salus in Caritate, que significa Segurança no Amor. A primeira postagem desse cantinho chamava-se Dores e Tensões, escrita no dia 05 de junho (dia do monge São Bonifácio, apóstolo e mártir, chamado de Apóstolo dos Germanos).

Essa transformação do Blog foi também a minha transformação vocacional, pois me decide a remediar também as dores e tensões da alma, além de dedicar um amor indiviso a Deus. E essa transformação se intensificou e enfim floresceu com minha total consagração a Santíssima Virgem, pelo Método de São Luís de Montfort.

Eu recebi toda a minha formação por meio dos livros e do exemplo de São Francisco de Assis - a oração de São Francisco foi a primeira que cantei no coral da Igreja - , embora tenha nascido em um lar com católicos, não recebi uma formação católica dos meus pais (mas minha mãe me levou aos Sacramentos, pelo que sou grata até a eternidade, de fato), mas recebi formação dos livros que encontrava na Biblioteca Municipal aqui da minha cidade. Sério! Tenho uma dívida de gratidão para com o acervo da Biblioteca da minha cidade, que acredito que nunca pagarei, exceto que receba a graça de conseguir escrever algo edificante.

Mas deixe-me retornar... assim aos 14 anos comecei a ler o livro "A Bíblia no meu dia a dia" do Padre Jonas Abib, que eu não sabia quem era, mas gostei e comecei a estudar por ali, depois fui retirando da biblioteca livros clássicos, que eu não sabia que eram clássicos, mas gostava do nome, aliás eu simplesmente escolhia os livros pelo nome e as primeiras coisas que lia aleatoriamente, assim eu fui lendo José de Alencar, Machado de Assis, dois livros da Campbel Taylor, um sobre São Lucas e outro sobre São Paulo, mas eu não tinha nenhuma ideia de quem eram esses autores, eu só pegava e lia. Fui descobrir que havia lido clássicos antes do tempo quando estava no ensino médio e a professora pediu leituras que eu já havia feito. 

Acredito piamente que meu Anjo da Guarda tem um dedo ou as duas asas nisso, mas não tenho provas concretas, ele não deixou pistas ao executar os atos, exceto no meu coração que sempre pensa nele quando conta essa história. 

Não me lembro de tudo que li, me lembro dos temas que foram se somando dentro de mim, por fim fui trabalhar numa livraria, que é a coisa mais lógica na vida de alguém que é rata de biblioteca desde que tomou consciência da própria existência, lá eu comecei a ler alguns livros que citavam os padres do deserto, alguns com fragmentos bem completos, assim minha formação sempre foi muito ascética, sempre considerei a via purgativa e o exemplo de São Francisco de Assis e dos Padres do Deserto. 

Por fim depois da faculdade, ou seja, a quase 10 anos atrás, me decide que devia consolidar a formação que havia chegado até mim desde os 14 anos, ou seja, eu devia saber e fazer o sabia,  então começaram em mim as obras que um dia será acabada, mas depois de uns anos trabalhando nisso, e estando mais integra (mais inteira) comecei a partilhar os pontos da formação humana, espiritual e doutrinal católica no canal do youtube em 2015. 


3 livros preferidos

Alguns livros moldaram quem eu sou, mais que outros, deixo a seguir os títulos que leio quando preciso reencontrar estes momentos e descansar:

- Médico de Homens e de Almas: li pela primeira vez com 13 anos, a segunda por volta dos 23 anos e a terceira aos 36 anos. Realmente é um livro que me formou mais do que eu imaginava.
- Peregrino Russo: li a primeira vez com 25 anos, a terceira com 33 anos e a terceira com 36 anos. 
- O ideal da Alma Fervorosa: li a primeira vez com 33, a segunda com 36 anos.


Mais ...

Eu li os livros clássicos do colegial antes porque passava na Biblioteca e os pegava, por gostar dos títulos, depois que fui saber que eram clássicos,
Fiz a minha carteirinha da Biblioteca, com 8 anos, porque eu quis,
Fiz todas as catequeses também porque eu quis, 
Eu ia a Missa sozinha, mesmo que meus pais não fossem, com 9, 10 anos,
Aprendi a ler só na segunda série, a professora achava que eu era estranha,
Depois sempre fui estudiosa,
Passei uma das férias de fim de ano estudando ângulo porque tinha tirado 7 numa prova, coloquei a mim mesma de reforço,
Eu ia para escola fingindo que estava indo para uma grande empresa, 
Descobri que era pobre na quarta série, quando uma amiga tirou um estojo de 36 cores de canetinha da bolsa. Eu me lembro que pensei que ela não usaria todas, era um desperdício,
Estudei em escola pública a vida toda,
Comecei a trabalhar com 15 anos numa livraria, assim foi até os 22 anos. Paguei a faculdade com meu pagamento, não sobrava dinheiro pra mais nada, como qualquer universitária classe média pobre. Me alimentava basicamente de pão de queijo e croissant, almoçava, graças a Deus, a marmita que minha mãe fazia. Saia as 6 da amanhã e voltava às 11 da noite.
Fiz um trabalho missionário no Nordeste, numa região sem água... aprendi muito, o Melasma no meu rosto, assim como as mudanças mais nítidas, que algumas pessoas veem meio de soslaio como algo ruim, bem, ganhei nessa missão, por isso não fico com vergonha.
 
Eu gosto de séries asiáticas, café, comida asiática quente, antiquários e brechós, sebos e livrarias, museus e igrejas antigas.



Meu trajeto de estudo, até o momento, foi:

Sem muita ordenação, nem critério de qualidade (só pela Graça, mesmo):
16 aos 22 anos: Padres do Deserto (2003 - 2004 exatamente) 
4 anos - área da saúde (17 aos 21 anos - 2007 até 2010)
5 anos - 21 aos 26 anos - leituras aleatórias de literatura e artigos científicos

Com ordenação e critério:
5 anos - Vida espiritual, Oração + Interação Feminino e Masculino pela visão católica, filosófica e histórica (26 anos aos 29 anos - 2013 até 2018)
6 anos - Filosofia com enfoque no Tomismo e na Educação Clássica + retorno à Neuro educação já colhida entre os 17 e 21 anos (2018 - atual)




Fico feliz que tenha passado por aqui! Espero que colha algumas flores e leve algumas sementes.

Paz e Bem!!!

"Enchi-me de zelo pela minha Mãe Imaculada e Ela me livrou de todas as tribulações"

"Viva Cristo Rei!".


Entre em contato por: anapaulabarros.salus@hotmail.com