Sendo Católico: O que é a Graça de Deus?

by - maio 30, 2019



Sendo Católico: O que é a Graça de Deus?



"Uma certa memorização das palavras de Jesus, de passagens bíblicas importantes, dos dez mandamentos, das fórmulas de profissão de fé, dos textos litúrgicos e das orações essenciais e de noções chaves da doutrina..., longe de ser contrária à dignidade dos jovens cristãos, ou de constituir para eles um obstáculo para o diálogo pessoal com o Senhor, é uma verdadeira necessidade... É preciso ser realista. As flores da fé e da piedade cristã, se assim se pode dizer, não crescem nos espaços ermos de uma catequese sem memória. O essencial é que os textos memorizados sejam ao mesmo tempo interiorizados, compreendidos pouco a pouco na sua profundidade, a fim de se tornarem fonte de vida cristã pessoal e comunitária" (Catechesi Tradendae, ponto 55, de São João Paulo II, 1979)


Catequese I: aqui


Catequese Essencial II: aqui


Catequese Essencial III: Doutrina da Igreja Católica



"Entre todos os inúmeros presentes de Deus, chama-se Graça o maior presente d'Ele, que é o poder de nos tornarmos verdadeiros filhos de Deus" (Jo 1, 12; I Jo 3, 1).

I- O ser humano é Corpo, Alma e Graça


Deus criou o homem com Corpo, Alma e Graça. No momento da criação, o homem, por meio da Graça, tornou-se filho de Deus, herdeiro do Paraíso. A natureza do homem não exige a Graça; por isso a Graça é definida dom sobrenatural, isto é, superior a todas as exigências da natureza humana.


II- Tríplice Graça


A teologia católica distingue três tipos de Graça:

- Santificante (ou habitual) 

Dom sobrenatural, inerente à nossa alma, que nos faz justos, filhos de Deus e herdeiros do Paraíso. A recebemos no Santo Batismo, que é o sacramento que nos atualiza a Graça Santificante conquistada por Jesus Cristo Nosso Senhor para nós. Desde Adão e Eva havíamos perdido tal vínculo, por isso se diz que o dia do Batismo é o dia em que "entramos para a família de Deus" e que antes disso somos "reféns de satanás", uma vez que o pecado original esta impresso em nós e pelo Batismo é apagado, embora, ainda tenhamos que lidar com as feridas do pecado original, como vimos anteriormente, o fazemos com auxílio da Graça.

- Atual 

Dom sobrenatural, que ilumina a nossa inteligência, move e fortalece a nossa vontade a fim de que possamos conseguir, defender e aumentar a Graça Santificante, afastando o mal e operando o bem. Tal Graça é alcançada quando rezamos para viver uma virtude, lapidar um defeito, enfim quando solicitamos a Deus que nos guie em preocupações terrenas ou espirituais, tal graça aumenta  e defende o vinculo de filhos de Deus que recebemos no Santo Batismo - conquistado por Jesus a preço de Sangue - e nos permite fortalecer a vontade e iluminar a inteligência para vivermos como tais.

- Sacramental 

É o direito, que se adquire recebendo válida e licitamente qualquer sacramento, de ter, em tempo oportuno, as graças atuais necessárias para alcançar o fim próprio de cada sacramento. 

A graça é uma participação na vida divina; introduz-nos na intimidade da vida trinitária. Pelo Batismo, o cristão tem parte na graça de Cristo, cabeça da Igreja. CIC 1997


“Todos nós somos a comunidade dos santos, nós batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, nós que vivemos do dom da Carne e do Sangue de Cristo, por meio do qual ele nos quer transformar e tornar-nos semelhantes a si mesmo”. Papa Emérito Bento XVI


Viva a Cristo Rei!

Referência: Catecismo Essencial, 1987








You May Also Like

0 comentários

Olá, Paz e Bem! Que bom tê-lo por aqui! Agradeço por deixar sua partilha.