Resumão: Livro de Baruc

by - novembro 23, 2021




Este é um material de apoio do Projeto de Leitura Bíblica: Lendo a Bíblia, para baixar o calendário de leitura bíblica e os outros textos de apoio dos Doutores da Igreja , online e pdf, sobre cada livro da Bíblia, clique aqui.



Este projeto é um dos ramos de uma árvore de conteúdos planejados especificamente para o seu enriquecimento. Os projetos que compõem esta árvore são: Projeto de Leitura Bíblica com textos de apoio dos Doutores da Igreja (baixar gratuitamente aqui), Plano de Vida Espiritual (baixar gratuitamente aqui), o Clube Aberto de Leitura Conjunta Salus in Caritate, com resenha e materiais de apoio (para ver a lista de livros, materiais e os cupons de desconto 2020 clique aqui) e o Salus in Caritate Podcast (ouça em sua plataforma preferida aqui).



Livro de Baruc






Filho de Nerias, irmão de Seraías, amigo e secretário do profeta Jeremias (Jr 36,4 ss). Era homem erudito, de nobre família (Jr 51,59 ss), tendo servido fielmente ao profeta. Pelas instruções de Jeremias, escreveu Baruc as profecias daquele profeta, comunicando-as aos príncipes e governadores. E um destes foi acusar de traição o escrevente e o profeta Jeremias, mostrando ao rei, como prova das suas afirmações, os escritos, de que tinham conseguido lançar mão. Quando o rei leu os documentos, foi grande o seu furor. Mandou que fossem presos os dois, mas eles escaparam. Depois da conquista de Jerusalém pelos babilônios (586 a.C.), foi Jeremias bem tratado pelo rei Nabucodonosor II - e Baruc foi acusado de exercer influência sobre Jeremias a fim de não fugirem para o Egito (Jr 43,3). Mas, por fim, foram ambos compelidos a ir para ali com a parte remanescente de Judá (Jr 43,6). Durante o seu encarceramento deu Jeremias a Baruc o título de propriedade daquela herdade que tinha sido comprada a Hanameel (Jr 32,8-12).


A obra tem por objetivo mostrar como era a vida religiosa daquele povo, seus cultos e tem o mérito de conservar o sentimento religioso dos israelitas dispersos pelo mundo todo após a ruína de Jerusalém e a perda de quase todas as suas instituições. Mostra como eles conservaram viva a consciência de ser um povo adorador do verdadeiro Deus. Ao mesmo tempo, mostra a consciência que tinham do desastre nacional: não atribuem tudo isso à infidelidade de Javé; ao contrário, reconhecem que os males se originaram por culpa deles próprios: estão assim porque desprezaram a palavra dos profetas, rejeitaram a justiça e a verdadeira sabedoria. Mas, ao lado dessa consciência de seus pecados, conservam uma viva esperança, pois acreditam que Deus não abandona o seu povo e continua fiel às promessas. Se houver arrependimento e conversão, poderão confiar no perdão divino: serão reunidos de novo em Jerusalém, que é para sempre a cidade de Deus.



Resumão do Livro de Baruc:



1. Capítulo 1,1-14: faz uma descrição da origem da obra, uma introdução (em prosa);
2. Capítulos 1,15 a 3,8: há confissão dos pecados de Israel (1:15-2:10) e suas orações, pedindo perdão (2,11-3,8), foi escrita originalmente em hebraico (em prosa), e desenvolve a oração de Dn 9,4-19.
3. Capítulos 3,9 a 4,4: Os profetas exortam o povo a parar de cometer erros e seguir os mandamentos dados (em poesia, no estilo dos livros sapienciais).
4. Capítulos 4,4 a 5,9: O povo recebe por meio dos profetas a promessa de que será liberto do cativeiro (em poesia).
5. Capítulo 6: Jeremias alerta os israelitas sobre os perigos da idolatria no cativeiro da Babilônia. Este livro é conhecido como "Epístola de Jeremias" e é um livro a parte na Septuaginta. Na Vulgata, base das bíblias católicas, é o capítulo 6 de Baruc.

Alguns capítulo dos livros de Baruc são conhecidos por nomes individuais:
Baruc 1: "Livro de Baruc";
Baruc 2: "Apocalipse Siríaco de Baruc. Os capítulos 78-87 são também conhecidos por "Carta de Baruc à tribo dos nove e meio".
Baruc 3: "Apocalipse Grego de Baruc ou ou apenas "Apocalipse de Baruc".
Baruc 4: "Paralipomena de Jeremias", que aparece como um livro a parte em diversos manuscritos antigos gregos, e significa "coisas deixadas de fora de [do livro de] Jeremias".






You May Also Like

0 comments

Olá, Paz e Bem! Que bom tê-lo por aqui! Agradeço por deixar sua partilha.