Devocional 4: Da Criação

by - outubro 02, 2019


Devocional-4-Da-Criacao



Tudo e todos foram tirados do nada pela Onipotência Divina, antes disso nada existia, somente Deus.

Já se perguntou sobre a motivação de Deus para criar o mundo? Foi para manifestar a sua Glória, nós e todo o mundo somos manifestação da Glória Divina. Isso significa que Deus se propôs a deixarmo-nos conhecer a Sua Bondade, comunicando aos seres parte do bem infinito que possui, parte da Sua Bondade Infinita. 

Deus possuí vários atributos, alguns são incomunicáveis e outros são comunicáveis. 

Os incomunicáveis são: 

1- Asseidade: significa que Deus é auto existente, e não necessita de nada nem ninguém para continuar a existir. Está diretamente ligada a sua eternidade (Sl 90, 1-2).

2- Eternidade: significa que Deus sempre existiu, Ele não foi criado por ninguém e está acima de qualquer limitação de tempo (Gn 21,33; Sl 90, 1-2). 

3- Unidade: significa que Deus é um e que todos os atributos dEle estão inclusos em seu ser o tempo todo (Dt 6, 4; Ef 4, 6; 1Co 8, 6; 1Tm 2, 5). Não existe, portanto, um Deus do Antigo Testamento e um Deus do Novo Testamento (inclusive isso é uma heresia). O Senhor dos Exércitos e os Senhor das Misericórdias é o mesmo Deus.

4- Imutabilidade: significa que Deus não muda jamais, ou seja, tanto Seu ser como Suas perfeições não sofrem qualquer alteração, e Ele não muda, de forma alguma, os Seus propósitos e promessas (Tg 1, 17). 

5- Infinitude: O tempo e o espaço não podem limitá-lO (1Rs 8, 27; At 17, 24-28). 

6- Onipresença: significa que Deus não é limitado de nenhuma forma pelo espaço. Ele está presente em toda parte com toda plenitude do Seu ser (Sl 139). 

7- Onipotência: Deus é soberano e capaz de cumprir todos os Seus propósitos (2Co 6, 18; Ap 1, 8). 

8- Onisciência: significa que Deus conhece todas as coisas de modo completo e absoluto. Ele não precisa pedir nenhuma informação, bem como nunca possui dúvidas (Sl 139; 147, 4). 

9- Soberania: significa que Deus controla todas as coisas, pois Ele próprio é soberano e supremo sobre tudo e todos. Ele é quem governa o universo, através de Seus Anjos, e conduz a História segundo os seus propósitos eternos (Fp 2, 12-13).

Os comunicáveis:

10- Amor: a Bíblia declara explicitamente que “Deus é amor” (1Jo 4, 8). Os escritores do Novo Testamento chamaram de “amor ágape“, isto é, um amor profundo e incondicional, que ao mesmo tempo em que revela grande afeição, também revela cuidado, zelo, correção e abnegação.

11- Bondade: a benevolência de Deus para com suas criaturas. O que Ele faz é essencialmente bom e legítimo, mesmo que o homem não compreenda (2Cr 30,18; Sl 86,5; 100,5; 119,68; At 14,17). Foi os impulsos da Bondade Divina  e do Amor Divino que nos criou.

12- Misericórdia: revela a compaixão e piedade de Deus para com os miseráveis e angustiados (Ef 2, 4-5). Existem várias outras características de Deus que estão relacionadas ao atributo do amor, como por exemplo, a benevolência, a benignidade e a longanimidade. Tais atributos se mostra quando Ele dá ao justo mais do merece e castiga o pecador menos do que merece.
13- Sabedoria: Ele é infinitamente sábio, de modo que Ele próprio é a fonte da sabedoria. “Dele são a sabedoria e a força” (Dn 2,20; Jó 12,13; Jó 36,5; Sl 147,5; Is 40,28; Rm 11,33). A sabedoria de Deus é completamente superior à sabedoria dos homens (Is 55,8; Jó 28, 12-28; Jr 51, 15-17).

14- Justiça: é plenamente justo e perfeito em sua retidão. Ele é sempre correto, e seus juízos são perfeitos (Sl 11,7; Dn 9,7; At 17,31). Justiça é dar a cada um o que lhe é merecido. 

15- Santidade: Deus é completamente separado do pecado, Ele não compactua com o pecado nunca e  é totalmente comprometido com sua honra. Ele nunca está relacionado a qualquer coisa impura ou qualquer comportamento indigno (Is 40,25; Hc 1,12; Jo 17,11; Ap 4,8). 

16- Veracidade: Deus, e tudo o que provém dEle, é necessariamente verdadeiro, infalível e absolutamente confiável (Hb 10,23), de modo que Ele é o próprio Deus verdadeiro (Jo 17,3). Tudo o que Ele revelou de si mesmo é genuíno, e por ser fiel, Ele nunca fará nada que afronte a sua própria natureza ou contradiga Sua Santa Palavra.

17- Liberdade: Deus não precisa de nada nem de ninguém para fazer o que quer, ou seja, Ele é completamente livre para executar Sua Vontade (Mt 11,26; Is 40, 13-14) de acordo com a perfeição de sua natureza, ou seja, apesar de ser completamente independente e livre, isso não significa que Ele seja livre para pecar, mentir, deixar de ser Deus ou mesmo morrer, pois tais coisas contrariam seu próprio Ser.

18- Paz: revela que nEle próprio, ou em qualquer uma de suas ações, não há nenhum tipo confusão ou desordem. Ele é o mesmo, nunca se contradiz, Ele é o Deus da Ordem e portanto da paz que vem de Seus Decretos que nunca mudam. Isso foi o que fez o juiz Gideão declarar “O Senhor é paz” (Jz 6,24). A paz que Deus nos comunica vem do seu atributo incomunicável da Imutabilidade. 


Senhor de Bondade Infinita, fazei-me ver as maravilhas da Sua Bondade. Agradeço por me tirar do nada e me permitir viver, por me conduzir e por me dar a cada dia um novo sopro de vida. Que eu posso conhecer o bem que me delegou, que eu saiba ser espelho da sua Bondade. 

Nossa Senhora e meu Santo Anjo da Guarda, fazei-me seguir a Vontade Divina.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, como era no principio agora e sempre. Amém. 

You May Also Like

0 comentários

Olá, Paz e Bem! Que bom tê-lo por aqui! Agradeço por deixar sua partilha.