TUDO QUE UM CATÓLICO PRECISA SABER SOBRE O MODERNISMO

by - dezembro 21, 2017


a batalha contra síntese das heresias



Nos discursos atuais escuta-se comumente o termo "modernismo". No entanto, qual seria os aspectos que definem essa atitude? E quais os seus males?

O primeiro ato que devemos fazer é retirar de nós essa mundanidade, que nos leva a crer que tudo que é moderno é necessariamente bom. Com o progresso da tecnologia e os diversos avanços nas indústrias do varejo, é muito comum que as pessoas passem a ver a Igreja como uma grande empresa que deve se modernizar, atender as demandas do público e se possível fazer pesquisas de satisfação com a firme intenção de atender os desejos do público que graciosamente lhe dá o favor da sua presença, desdenhando a concorrência, que é em si, um ato de favor indizível. Portanto, a Igreja deve se modernizar e se encaixar nos desejos dessa gente.

No entanto, como já dito, esse pensamento é mundano, extremamente baixo, de gente que vive mais ligado ao que é terreno do que uma  minhoca.

A Igreja têm a missão de evangelizar o mundo, ou seja, levar a boa nova às pessoas, levar o sagrado ao mundo, converter as pessoas. A Igreja não deve se deixar profanar, mundanizar, tomando aparência de evangelização o que é, na verdade, uma dessacralização.

O mundo deve ser evangelizado pela Igreja e não a Igreja profanada pelo mundo! Quando isso acontece temos cristãos mundanizados, pagãos com falsa aparência de cristãos.

Após esse esclarecimento, cabe o estudo abaixo:

O modernismo


Descrito como a "síntese de todas as heresias" por Papa Pio X. O modernismo é definido como: "Uma crença cujo o fundamento é o agnosticismo e a imanência ( aquelo ou aquele que possuí em si próprio o princípio e o fim). Com esses princípios, aliados com várias doutrinas evolutivas, o modernismo tendeu a demitir os dogmas (que chamou de variáveis símbolos), os sacramentos (que reduziu a sinais nutritivos da fé), a autoridade e autenticidade das Escrituras, a autoridade e a disciplina da Igreja. Reduziu o Cristo as dimensões humanas, como mais uma exemplo comum para a humanidade". (Definição do Catholic Dictionary, 1951)

Referências ao Modernismo nas Escrituras


"Eu sei que, depois da minha partida, lobos furiosos entrarão entre vocês, não poupando o rebanho. E, por si mesmo, levantar-se-ão homens falando de coisas perversas, para atraírem discípulos após si." Atos 20: 29-30

"Cuidado com os falsos profetas. Eles vêm a vocês vestidos de peles de ovelhas, mas por dentro são lobos devoradores. Vocês os reconhecerão por seus frutos. Pode alguém colher uvas de um espinheiro ou figos de ervas daninhas?
Semelhantemente, toda árvore boa dá frutos bons, mas a árvore ruim dá frutos ruins. A árvore boa não pode dar frutos ruins, nem a árvore ruim pode dar frutos bons. Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e lançada ao fogo. Assim, pelos seus frutos vocês os reconhecerão!"
 Mateus 7: 15-20

Ensino da Igreja Católica sobre o Modernismo na Igreja


"Nós aludimos, Veneráveis ​​Irmãos, a muitos que pertencem aos leigos católicos e, o que é muito mais triste, às fileiras do próprio sacerdócio, que, animado por um falso zelo pela Igreja, carece das sólidas salvaguardas da filosofia e teologia, e mais, completamente imbuídas das doutrinas venenosas ensinadas pelos inimigos da Igreja, e perdidos de todo sentimento de modéstia, se colocam como reformadores da Igreja e, formando-se mais ousadamente em ataque, atacam tudo o que é mais sagrado na obra de Cristo, não poupando a Pessoa do Divino Redentor, que, com audácia sacrílega, degradam-se à condição de um homem simples e comum". Encíclica "Sobre a Doutrina dos Modernistas" pelo Papa Pio X

"No conflito entre as diferentes religiões, o máximo que os modernistas podem manter é que o católico tem mais verdade porque é mais vívido e que merece com mais razão o nome de cristão porque corresponde mais plenamente às origens do cristianismo". Da DOUTRINA DOS MODERNISTAS Encíclica DO PAPA Pio X, 8 DE SETEMBRO DE 1907

"Essas razões bastaram para demonstrar de forma superabundante por quantas estradas o modernismo leva ao ateísmo e à aniquilação de toda religião. O erro do protestantismo foi o primeiro passo nesse caminho; o do modernismo é o segundo; o ateísmo será o próximo". NA DOUTRINA DOS MODERNISTAS, ENCÍCLICOS DO PAPA PIO X, SETEMBRO 8, 1907


Resumo


O modernismo começou a se tornar predominante no início do século XX, e o Papa Pio X imediatamente chamou a atenção do mundo, condenando-o com duas encíclicas "Na Doutrina dos Modernistas em 1907" e "O Juramento Contra o Modernismo em 1910". Hoje, o modernismo é muito comum na Igreja Católica, e os católicos devem evitá-lo à todo custo.

Qualquer católico que se atreva a aprovar o modernismo ou seja parte dele não pode se chamar  de católico. Cabe aos padres buscarem uma auto formação condizente com a elevada e Santa Doutrina da Igreja e pedir a Deus a coragem inabalável de guiar o povo sem medo ou respeito humano nos caminhos do Senhor, honrando a sua ordenação e sendo nossos pais espirituais que esperamos que sejam. Cabe aos leigos, rezar pelos padres que caíram nesse erro para que se emendem e recordem do chamado do Senhor que supera toda ideologia ou ideal mundano, além de se comportar como homens e mulheres piedosos que com sua presença fortificam o padre e também exigem dele, até mesmo no silêncio, que ele cumpra o ofício divino como manda a Santa Igreja, para isso, os leigos devem estudar e pedir a graça da humildade, que alcança os corações dos sacerdotes mais determinados no erro ou no minimo inquieta os seus pensamentos e corações para que revejam suas escolhas. E acima de tudo, respeitar o padre, lembrando-o insistentemente do seu sacerdócio, através da vênia quando ele entra para celebrar a Santa Missa, pedindo a benção, beijando a sua mão, rezando por ele e o tratando com respeito (mesmo que ele não esteja realizando seu ofício de forma condizente com sua dignidade), essas atitudes colocam sobre os ombros do padre o peso da responsabilidade sacerdotal.

Quanto mais respeito você demonstra (claro, sem achar que já é doutor da Igreja por que sabe as orientações que ela dá, pois isso é nossa obrigação), mesmo não concordando com suas idéias, mais ele se lembra e mais chances possuí de ver seu erro. 

Cabe a ambos, todos membros do Corpo Místico do Senhor, largar a mundanidade e os pensamentos modernos que não refletem os pensamentos de Cristo, pois Deus é imutável, não segue modas e a Igreja, sua esposa, também não.

Para que você compreenda ainda mais esse ameça ao trabalho de evangelização que Jesus nos ordenou, é fundamental que veja as formações abaixo, que irão te mostrar em profundidade outros aspectos:



Paz e Bem!
Ana 

You May Also Like

1 comentários

Olá, Paz e Bem! Que bom tê-lo por aqui! Agradeço por deixar sua partilha.