A SANTA IGREJA FEZ UM PLANO ESPIRITUAL PARA VOCÊ!

by - outubro 23, 2017


Dentre tantos planejamentos que fazemos em nossas vidas, dificilmente vê-se alguém que faz um planejamento de sua espiritualidade. Não digo vida espiritual, pois, na realidade não existe essa separação de vida profissional, vida espiritual, vida intelectual, vida conjugal... existe vida, uma área interfere na outra e todas formam a vida que vivemos ou fingimos viver. Desse modo, torna-se preocupante quando a espiritualidade, que é um fator crucial para a manutenção da vida, se torna algo restrito ao Domingo. Assim, não posso deixar de apontar, que a vivência do Dia do Senhor deve ressoar pela semana e os dias da semana devem conduzir a vivência do Dia do Senhor.

Portanto, à priori, é fundamental se comprometer com a Confissão e a Comunhão, ao menos todos os Domingos e se possível nos dias de semana também.

É importante lembrar que as práticas de devoção são importantes, mas elas nascem e voltam para uma vivência sacramental, que são os faróis de uma vida submetida à Vontade de Deus. Não deixe de refletir sobre isso, uma vida que te permite receber os sacramentos é sinal de que a alma se submeteu aos preceitos de Deus. "Quem me ama obedece os meus mandamentos" (Jo 14, 23).

Então, ter devoções mas não se decidir à uma vida que te propicia receber os Sacramentos é uma espécie de falsidade. Como Judas que beija o Senhor e depois o traí.

Enfim, tendo essa percepção em mente podemos nos dedicar a conhecer o planejamento espiritual que a Igreja nos provê, como mãe cuidadosa e ainda dicas para colocar as sugestões em prática.

Planejamento espiritual


As devoções são importantes para nos ajudar na vida de oração. A Igreja atenta ao comportamento humano de muitas vezes rezar somente por si e, no máximo, pelos seus, nos orienta a realizar uma obra de caridade espiritual rezando por determinados fins em prol da fortificação da Igreja, combatendo o egoísmo na oração e por fim a lembrança do auxílio da Igreja Triunfante e Padecente.

Na prática possuímos devoções para cada dia da semana e para cada mês. Já durante o dia a Igreja nos oferece a Liturgia das horas (uma forma mais completa e que é a oração da Igreja) e o Angelus (de manhã, ao meio e a tarde) que é uma forma mais rápida e não menos eficaz de elevar a mente a Deus, também temos a orientação de recitar jaculatórias durante alguma tarefa, oferecer alguma contrariedade por uma intenção, assim como alguma tarefa (principalmente as que você não aprecia realizar).

Dessa forma tudo se torna oração.

Para que o entendimento se torne mais claro, abaixo você encontrará a devoção orientada pela Santa Igreja para cada mês do ano e cada dia da semana, assim como, sugestões de práticas a realizar. Também encontrará uma pequena descrição sobre a devoção do mês e as devoções que lucram indulgência.

Lembrete: 
Catecismo da Igreja Católica§1472 AS PENAS DO PECADO Para compreender esta doutrina e esta prática da Igreja, é preciso admitir que o pecado tem uma dupla conseqüência. O pecado grave priva-nos da comunhão com Deus e, consequentemente, nos toma incapazes da vida eterna; esta privação se chama "pena eterna" do pecado. Por outro lado, todo pecado, mesmo venial, acarreta um apego prejudicial às criaturas que exige purificação, quer aqui na terra, quer depois da morte, no estado chamado "purgatório". Esta purificação liberta da chamada "pena temporal" do pecado. Essas duas penas não devem ser concebidas como uma espécie de vingança infligida por Deus do exterior, mas, antes, como uma conseqüência da própria natureza do pecado. Uma conversão que procede de uma ardente caridade pode chegar à total purificação do pecador, de tal modo que não haja mais nenhuma pena.
§1473 O perdão do pecado e a restauração da comunhão com Deus implicam a remissão das penas eternas do pecado. Mas permanecem as penas temporais do pecado. Suportando pacientemente os sofrimentos e as provas de todo tipo e, chegada a hora, enfrentando serenamente a morte, o cristão deve esforçar-se para aceitar, como urna graça, essas penas temporais do pecado; deve aplicar-se, por inicio de obras de misericórdia e de caridade, como também pela oração e por diversas práticas de penitência, a despojar-se completamente do "velho homem" para revestir-se do "homem novo".
"A absolvição sacramental livra a pessoa do inferno e a indulgência livra a pessoa do purgatório". Padre Paulo Ricardo
Em resumo:
  • A Igreja perdoa a culpa do pecado através do Sacramento da Penitência, eliminando a consequência eterna do pecado para o pecador e restaurando-o para a vida da graça.
  • O pecador penitente deseja prestar satisfação por seu débito a Deus a quem ele ofendeu através do pecado.
  • A Santa Igreja, através do poder de suas chaves, possui a autoridade para abrir caminhos ao penitente para prestar satisfação por seus débitos com Deus extraindo do tesouro dos méritos de Cristo e dos santos.
  • Então, a Santa Madre Igreja estabelece certas orações e obras a serem oferecidas sob certas condições, que serão pagas também parcialmente ou totalmente pelo débito devido a Deus.
  • O fiel executa as ações prescritas sob as condições estabelecidas para ganhar uma indulgência parcial ou plenária.
  • A Igreja atenua a punição merecida ao abrir o tesouro do mérito e aplicar aqueles méritos ao fiel.
  • As indulgências ganhas para as Pobres Almas são eficazes pelo modo do sufrágio (per modum suffragii), isto é, dependendo da decisão de Deus e não envolvendo o poder da Igreja, já que a Igreja exerce poder quanto às indulgências para os viventes. (Dr. Remi Amelunxen)


Após o citado acima, você encontrará uma tabela com sugestões de intenções para rezar enquanto realiza alguma tarefa específica ou enquanto realiza uma tarefa em algum local da casa. Por exemplo, enquanto realiza alguma tarefa na cozinha, enquanto limpa algum lugar ou coisa, enfim, a idéia é pensar em uma tarefa que faz todos os dias e durante a sua realização rezar pela intenção sugerida - que claro, pode ser alterada de acordo com sua realidade - a intenção é que se dedique um tempo a oração por outras intenções que, embora muito necessitem, pouco são lembradas.

Planejamento Espiritual que a Santa Igreja nos propõem



Você poderá baixar este planner no grupo do Salus in Caritate no facebook

Você poderá baixar este planner no grupo do Salus in Caritate no facebook



Observações e Devoções que lucram Indulgência:



Lembrete: para que o fiel lucre indulgência parcial ou plenária, deverá estar em estado de graça (ou seja, ter se confessado e não ter praticado nenhum pecado mortal), participar da Santa Missa (lembrando que a participação da Santa Missa vale somente para lucrar a Indulgência daquele dia), oração pelo Santo Padre, o Papa.

  • A pessoa deve estar em estado de graça pela realização da indulgência.
  • A pessoa deve ter a intenção de ganhar a indulgência.
  • A pessoa deve receber o Sacramento da Penitência e a Sagrada Comunhão dentro de sete dias da indulgência, mas preferencialmente no mesmo dia;
  • A pessoa deve rezar em intenção do Papa (isto é, um Pai Nosso e uma Ave Maria bastam).
  • A pessoa deve estar livre de toda ligação com o pecado, mesmo os pecados veniais.
  • Se alguém tenta ganhar uma indulgência plenária mas falha em cumprir as condições, a indulgência será parcial.


Existem três Concessões Gerais de indulgências parciais e muitas Concessões Especiais. 

Estas Concessões Gerais são destinadas a lembrar o fiel de infundir com o espírito católico as ações de sua vida diária e a esforçar-se com o fim de ordenar a sua vida em direção a perfeição.
  • Primeira Concessão Geral: uma indulgência parcial é garantida ao fiel que, na execução de seus deveres e ao suportar as provações da vida, eleva sua mente com confiança humilde em Deus, adicionando – mesmo se apenas mentalmente – alguma invocação piedosa.
  • Segunda Concessão Geral: uma indulgência parcial é garantida ao fiel que num espírito de fé e misericórdia, doa a si mesmo ou os seus bens para ajudar seus irmãos necessitados.
  • Terceira Concessão Geral: uma indulgência parcial é garantida ao fiel que num espírito de penitência priva-se voluntariamente do que é lícito e agradável a ele.
Concessões Especiais de indulgências parciais movem o fiel a realizar obras de piedade, caridade e penitência. Elas incluem:
  • Orações indulgenciadas, tanto as recitadas sozinho, alternadamente com uma companhia, ou ao seguir mentalmente enquanto outro a recita.
  • Obras indulgenciadas, como o uso devoto de um artigo de devoção apropriadamente benzido (crucifixos, rosários, escapulários, ou medalhas), leitura da Escritura, fazer o Sinal da Cruz, visitas ao Santíssimo Sacramento, etc.
A lista completa de orações e obras indulgenciadas estão contidas num livro chamado Raccolta ou Enchiridion, que significa "manual.” Ao olhar uma antiga Raccolta ou ler livros antigos de oração ou santinhos, pode-se ver um período de tempo fixado para a indulgência parcial, por exemplo "indulgência de 100 dias."

Após 1968, a indicação de dias desta maneira foi eliminada. Parece que muitas pessoas presumiram que as indulgências tornaram-se nulas e vazias já que os dias não foram mais listados ou muitas orações indulgenciadas não foram incluídas no Enchiridon de 1968. Este não é o caso, e a confusão contribuiu para a triste negligência quando ao precioso presente das Indulgências que a Santa Madre Igreja nos concede.


1. A festa do Santíssimo Nome originou-se no século XVI e era antigamente celebrada no segundo Domingo da Epifania. Foi removido do calendário em 1969, “já que a imposição do nome de Jesus já era comemorada no ofício das Oitavas de Natal.” (motu propri: Mysterii Paschalis, 1969). Foi restaurada em 2002 como uma memória opcional no primeiro dia livre depois de 1º de Janeiro.

Indulgência Parcial para cada dia de recitação dentro das normas referentes a Indulgência (pg 24, Manual de Indulgências)

Por causa das festas em Janeiro que pertencem a infância de Cristo, Janeiro também se tornou o mês dedicado a Santa Infância de Jesus.

2. Fevereiro nos dá um espaço de tempo entre as celebrações do Natal e do foco maior na vida pública e no ministério de Jesus, que ocorre na Quaresma. É a transição dos festejos do Natal para a abstinência e jejum da Quaresma. Por isso, fevereiro tradicionalmente se tornou um tempo para relembrar-se da Sagrada Família, porque foi dentro da Sagrada Família onde Jesus passou o tempo entre seu nascimento e sua jornada pública.

3. A solenidade de São José data do fim do século XV; ao longo dos séculos seguintes, o mês inteiro de devoção a São José tornou-se parte da tradição. Indulgência Parcial para cada dia de recitação dentro das normas referentes a Indulgência (pg 24, Manual de Indulgências)

4. A devoção a Mãe de Deus em Maio originou-se em Roma no século XVIII para conter a imoralidade e infidelidade entre os estudantes de uma faculdade local. Ladainhas, Magnificat e o Ofício da Imaculada: Indulgência Parcial para cada dia de recitação dentro das normas referentes a Indulgência (pg 24, Manual de Indulgências).

Rosário: Indulgência plenária, se recitado na igreja ou oratório ou em família, na comunidade religiosa ou em piedosa associação; parcial, em outras circunstâncias. (O Rosário é uma fórmula de oração em que distinguimos quinze dezenas de saudações angélicas [Ave-Marias], separadas pela oração dominical [Pai-nosso] e em cada uma recordamos em piedosa meditação os mistérios da nossa redenção.) Chama-se também a terça parte dessa oração o Terço.
Para a indulgência plenária, dentro das normas referentes a Indulgência, determina-se o seguinte: 1. Basta a reza da terça parte do Rosário, mas as cinco dezenas devem-se recitar juntas. 2. Piedosa meditação deve acompanhar a oração vocal. 3. Na recitação pública, devem-se anunciar os mistérios, conforme o costume aprovado do lugar; na recitação privada, basta que o fiel ajunte a meditação dos mistérios à oração vocal. 4. Entre os orientais, onde não existe a prática desta devoção, os Patriarcas poderão determinar outras orações em honra da santíssima Virgem Maria (por exemplo, entre os bizantinos o hino "Akathistos" ou o ofício "Paraclisis"), que gozarão das mesmas indulgências (pg 28, Manual de Indulgências).

“Porque quero que toda a Minha Igreja reconheça essa consagração como um triunfo do Coração Imaculado de Maria, para depois estender o Seu culto e pôr, ao lado da devoção do Meu Divino Coração, a devoção deste Imaculado Coração.” (Senhor Jesus à Irmã Lúcia)

5. Devoção do Preciosíssimo Sangue: Indulgência Parcial para cada dia de recitação dentro das normas referentes a Indulgência (pg 24, Manual de Indulgências)

As indulgências a serem ganhas na Consagração do vinho no Precioso Sangue não são bem conhecidas dos católicos.

Uma descrição detalhada é dada no Missal de Santo André, que nos ensina que quando o sacerdote recita a fórmula consagratória do vinho, o fiel deve olhar para o cálice e então fazer uma reverência e adorar o Sangue de Cristo. As espécies consagradas são então mostradas para a congregação como um protesto contra os hereges que negam a presença real.

São Pio X concedeu uma indulgência de sete anos e sete quarentenas (um período de 40 dias) para todos os que, olhando para o Corpo e Sangue de Cristo, digam “Dominus meus et Deus meus” – Meu Senhor e meu Deus. Estas são as palavras de São Tomé ditas a Nosso Senhor no Cenáculo após ele ter duvidado. A todos os que o fazem diariamente, ele concedeu uma indulgência plenária uma vez por semana desde que recebam a Sagrada Comunhão sob as condições habituais. É proibido dizer a invocação em voz alta.

Muitos católicos ... devem olhar devotamente para as Sagradas Espécies e rezar a oração prescrita. É uma maneira simples de receber tanto uma indulgência parcial quanto uma plenária.

6. Sobre a Devoção as Dores de Nossa Senhora:


"Olho à Minha volta, vendo os que estão na terra, para ver se por acaso haverá alguém que Me lamente e medite nas Minhas Dores; e verifico que há muito poucos. Portanto, Minha filha, mesmo que Eu seja esquecida por muitos, tu ao menos não te esqueças de Mim. Medita nas Minhas Dores e partilha da Minha tristeza, até onde puderes." (Nossa Senhora à Santa Brígida)Foi revelado a Santa Brígida por um anjo “que a Santíssima Virgem, mesmo antes de se tornar Sua Mãe, sabendo quanto o Verbo Incarnado iria sofrer pela salvação dos homens, e tendo compaixão deste Salvador inocente, Que seria levado a uma morte tão cruel por crimes que não eram Seus, mesmo então começou o Seu grande martírio.”

Segundo Santo Afonso de Ligório (As Glórias de Maria), foi revelado a Santa Isabel que, a pedido de Nossa Senhora, Nosso Senhor prometeu quatro graças principais para os devotos das Suas Dores: 

1. Todos os que, à hora da morte, invocarem a Divina Mãe em nome das Suas Dores, obterão um verdadeiro arrependimento dos seus pecados; 
2. Ele protegerá todos os que tiverem esta devoção nas suas tribulações, e protegê-lo-á especialmente à hora da morte; 
3. Gravará nas suas mentes a lembrança da Sua Paixão; 
4. Colocará estes servos devotos nas mãos da Sua Mãe Maria, para ela fazer deles o que desejar e obter para eles todas as graças que desejar. 

Além destas quatro graças, há ainda sete promessas ligadas á prática de rezar sete Ave Marias diariamente, enquanto se medita nas Lágrimas e Dores de Nossa Senhora. Estas sete promessas foram reveladas a Santa Brígida da Suécia: 

1. “Concederei a paz às suas famílias.” 
2. “Serão iluminados sobre os Mistérios divinos.”
3. “Consolá-los-ei nas suas dores e acompanhá-los-ei no seu trabalho.” 
4. “Dar-lhes-ei o que pedirem, desde que não contrarie a vontade adorável do Meu Filho Divino e a santificação das suas almas.” 
5. “Defendê-los-ei nas suas batalhas espirituais contra o inimigo infernal, e protegê-los-ei em todos os instantes das suas vidas.”
6. “Ajudá-los-ei visivelmente à hora da sua morte — eles verão a face da sua Mãe.” 
7. “Obtive do Meu Divino Filho esta graça: que quem propagar esta devoção às Minhas Lágrimas e Dores será levado diretamente desta vida terrena para a felicidade eterna, pois todos os seus pecados serão perdoados e o Meu Filho será a sua consolação e alegria eternas.” (Prayers and Heavenly Promises de Joan Carroll Cruz; Imprimatur: Revmº Francis B. Schulte, 1989, pg. 34-35)

7. Devoção pelas pobres almas do purgatório: Indulgências Parcial válida somente para as almas do Purgatório.




Sugestões de orações



As sugestões abaixo são enriquecidas de Indulgência Parcial e estão no Manual de Indulgências, quando o fiel realiza as normas próprias para lucrá-las:

Domingo: recitar Alma de Cristo, após a comunhão (aconselhável na ação de graças em toda Santa Missa)
Segunda: Dá-lhes Senhor o descanso eterno (indicada para todos os dias, já que é bem curta, pode-se acender uma vela votiva).
Terça: Santo Anjo (pode-se acender uma vela votiva) .
Quarta: A vós, São José (pode-se acender uma vela votiva).
Quinta: Qualquer fórmula de comunhão espiritual (a mais comum é a de Santo Afonso de Ligório, também pode ser feita todos os dias, é bem curta)
Sexta: Dulcíssimo Jesus (Ato de Reparação) ou Dulcíssimo Jesus, Redentor (consagração do gênero humano)
Sábado: Ofício da Imaculada

É possível alternar a intercessão pelos bispos com a pelos políticos e governantes.

Prática


Alguns já devem estar a acreditar que são muitas sugestões, que é impossível. Devo lhe informar que não. Para me fazer compreender deixo abaixo um exemplo referente a um dia, considerando que se esteja trabalhando ou estudando em todos os períodos.

Exemplo de uma Segunda Feira, última semana do mês de Outubro, considerando que a devoção do dia será realizada de manhã e a do mês à noite:

Manhã
Oração da Manhã 
1- Angelus + Oração pelas Almas (3 à 5minutos)
ou
2- Laudes + Oração pelas Almas (20 minutos)
ou
3- ambos + Oração pelas Almas (30 minutos)
ou
4- Laudes + Angelus + Terço + Oração pelas Almas (1 hora)

Meio Dia
1-Angelus (3 à 5 minutos)
ou
2- Angelus + Comunhão Espiritual (10 à 15 minutos)

Durante o dia: dedicar o tempo em que realiza uma tarefa ou a própria tarefa e contrariedades daquele dia às almas do purgatório.

Tarde
1-Angelus (3 à 5 minutos)
ou
2- Angelus + Comunhão Espiritual (10 à 15 minutos)

Noite
Devoção do Mês: Novena pelas Almas (fim do mês de outubro em preparo para dia de finados, mas pode ser um terço a mais) + Oração da Noite (ou as Completas) com Exame de Consciência e Comunhão Espiritual (15 à 30 minutos).

Como dito acima é possível realizar as devoções e orações de intercessão de acordo com a rotina do seu dia, mas são todas em sua maioria bem fáceis e simples. Dessa forma é possível deixar as orações em que te permite maior tempo com Deus para o período mais tranquilo da sua rotina.

Abaixo você também encontrará formações importantes, não deixe de assistir e se inscrever em nosso canal, também não deixe de participar do nosso grupo no facebook, lá você encontrará em pdf o planner e o Manual de Indulgências para baixar.

Segue as formações:






Paz e Bem!
Ana


You May Also Like

9 comentários

  1. Bendito seja Deus pela sua vida e dedicação a nossas almas e as que Deus lhe confiou. Abraço querida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Amém!!!! Fico muito feliz!!! Reze por mim! Abraço amada

      Excluir
  2. Respostas
    1. Amém!!!! Reze por mim!

      Excluir
  3. Ana, Paz e Bem! :) Só tenho uma dúvida; como nós que somos consagrados pelo método de São Luiz podemos oferecer as intenções? Oferecemos a Nossa Senhora sem pensar especificamente em uma intenção ou outra, ou oferecemos com a intenção própria de cada dia e deixamos depois q Nossa Senhora aplique o que ofertamos a uma ou outra intenção segundo o q Ela mesma quiser? Pergunto isso pq às vezes tenho essa dificuldade de saber se devo oferecer ou não, e acabo q não faço aquele oferecimento todo inteiro, de alma toda numa ou outra intenção particular por ficar na dúvida se como consagrado posso ou não fazer isso, entende? Como nós consagrados podemos agir nesses casos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Paz e Bem!
      Olha só falo sobre isso aqui: https://www.youtube.com/watch?v=H2vpr-XRz_g&index=10&list=PL35MWo2W2PK2FY8e3jcE3rgp_9IPDchGA&t=15s

      Excluir
  4. gostei muito. buscarei praticar com a graça de Deus :)

    ResponderExcluir
  5. Obrigada por me ajudar a amar a Deus, o seu canal tem enriquecido a minha alma pra honra e glória do Senhor. Tive uma experiência com o Espírito Santo fortíssima recentemente e desde entao, muitas coisas tem me emocionado, e ter acesso a tudo isso me arrancou lágrimas de alegria e de sede de poder cada vez mais estar perto de Deus. Louvado seja Deus por sua vida, enquanto eu lembrar colocarei vc em minhas orações. Salve Maria!

    ResponderExcluir

Olá, Paz e Bem! Que bom tê-lo por aqui! Agradeço por deixar sua partilha.