[LIVROS CATÓLICOS] CATECISMO DA TOTAL CONSAGRAÇÃO À SANTÍSSIMA VIRGEM

by - dezembro 09, 2016


Olá, Paz e Bem!

Estamos terminando um ano especial, os 300 anos de São Luís Gignion de Montfort e estamos a entrar num ano, também muitíssimo especial, o centenário de Fátima.

Se você ainda não sabe estamos a participar (os consagrados, blogger e vloggers) da Campanha Doe seus Méritos (aqui você encontrará todos os textos deste blog sobre o assunto). O objetivo é atender ao chamado de Nossa Senhora em Fátima: 

" Meu Filho quer estabelecer no mundo a Devoção ao Meu Imaculado Coração". 

Esse pedido é atendido na Consagração Total a Santíssima Virgem pelo Método de São Luís Grignion de Montfort. Pois devoção é uma entrega total, você encontrará mais sobre a entrega de méritos aqui.

E para que as diversas dúvidas, pequenas e grandes, sobre a Total Consagração recebam sua devida resposta, o Padre Rodrigo Maria, um propagador incasável da Consagração no Brasil e pelo mundo, escreveu o Catecismo da Total Consagração a Santíssima Virgem, aqui.

Atenção: QUEM NÃO PODE SE CONSAGRAR: amasiados, pessoas em namoros imorais, homossexuais que não rejeitaram suas más inclinações,  pessoas com vida sexual desregrada, pessoas que não estão em estado de graça (ou seja estão vivendo vidas que não permitem a comunhão), aqueles que defendem o aborto, o comunismo, as mulheres que fazem uso de anticoncepcionais ou métodos contraceptivos, que frequentam a maçonaria, espiritismo, candomblé ou qualquer outra seita. Ou seja, qualquer pessoa que esteja em pecado mortal.

O que é pecado mortal? O pecado mortal é cometido quando, ao mesmo tempo, há matéria grave, plena consciência e deliberado consentimento. Este pecado destrói a caridade, priva-nos da graça santificante e conduz-nos à morte eterna do inferno, se dele não nos arrependermos.

Você encontrará uma resenha sobre a Primeira Parte, aqui.

Adquira aqui


O assunto abordado na Segunda Parte são os Fundamentos dessa Devoção.

Nesse capítulo é possível esclarecer questionamentos sobre os alicerces da consagração, trata-se de um resumo do Tratado da Verdadeira Devoção, que pontua de forma direta o que devemos guardar de forma que possamos alcançar um entendimento claro. Nesse aspecto o autor trata: das verdades fundamentais da devoção à Santa Virgem, os falsos devotos, a diferença desta consagração para a que fazemos no dia do Batismo, qual a relação desta consagração com o Batismo, quem pode e quem não pode fazer a Consagração e diversas dúvidas em relação a consagração e os religiosos e membros de comunidades que dizem ter outro carisma, como fazer a consagração, como deve viver um consagrado e quais as práticas que deve realizar, os efeitos da consagração na alma e os graus da Santa Escravidão.

O livro também conta com Anexos com rico material de catequese. 

Nosso Senhor Jesus Cristo veio ao mundo para nos salvar, ou seja, para pagar o preço pelos nossos pecados, nos livrar do inferno e nos possibilitar a felicidade eterna, que consiste na união com Deus no amor.
O objetivo de qualquer boa devoção ou prática de piedade é nos ajudar a conhecer e colocar em prática a vontade de Deus de forma que possamos perseverar na comunhão com Ele aqui e deste modo chegar à eterna bem aventurança. (p. 139)
A graça de Deus que recebemos no Batismo é absolutamente necessária para a nossa salvação. Se, no momento de nossa morte nos apresentarmos a Deus sem a graça santificante (ou habitual), seremos precipitados no inferno. A graça santificante é um dom sobrenatural que nos torna capazes de termos comunhão com Deus, ou em outras palavras, a graça de Deus é a presença de Deus em nós. (p. 140)
A Total Consagração à Santíssima Virgem ou Santa Escravidão de Amor, tem exatamente a finalidade de nos ajudar a perseverar na graça de Deus, ensinando-nos a amar Jesus de verdade, colocando em prática seus ensinamentos, de modo a fazermos tudo o que Jesus mandou. A Total Consagração, como ensina São Luís Maria Grignion de Montfort, é um auxílio que Deus põe à nossa disposição para nos ajudar a viver melhor nosso Batismo e a perseverarmos na graça que garantirá nossa entrada no céu. (p. 142)
Por essa doação dos méritos à Nossa Senhoras muitíssimas almas seriam arrancadas das garras do demônio, pois lhes seriam alcançadas as graças do arrependimento e do retorno à comunhão com Deus ainda antes de morrer. Foi por isso que a antiga serpente, o demônio, quis destruir o Tratado ou ao menos escondê-lo, a fim de que o povo continuasse a não o conhecer, e assim a não compreender a grande utilidade que esta Consagração teria para as pessoas que a fizessem e para as outras que pela doação dos méritos seriam resgatadas para Deus pela Santíssima Virgem (p.144).
O grande diferencial dessa Total Consagração em relação às demais Consagrações é justamente a entrega dos bens espirituais a Nossa Senhora, pois por esse meio ela passa a ser a administradora de nosso tesouro espiritual (toda recompensa que Deus nos concede pelas boas obras), guardando e fazendo crescer a parte pessoal e intransferível (valor meritório) e administrando a parte doável desse tesouro (valor impetratório e valor satisfatório ou indulgencial ), de modo que possa utilizar essa parte doável sobretudo para resgatar as almas, alcançando-lhes a graça do arrependimento, para que retornem à comunhão com Deus e se salvem (p. 144). 

 Paz e Bem!
#doeseusmeritos










You May Also Like

0 comentários

Olá, Paz e Bem! Que bom tê-lo por aqui! Agradeço por deixar sua partilha.