7 SITUAÇÕES DIÁRIAS PARA PEDIR OS DONS DO ESPÍRITO SANTO

by - agosto 18, 2017

Como sempre digo, toda hora é hora de oração. Hoje vamos ver algumas dicas de como aproveitar as situações diárias e pedir os dons do Espirito Santo. Este texto é uma tradução do site Catholic Link com comentários em azul. 

O Espírito Santo foi nos dado como um presente, mas poucos de nós fazemos uso dele. Às vezes é devido à falta de conhecimento sobre os dons e outras vezes nós simplesmente nos esquecemos. Hoje temos 7 exemplos de momentos em que poderíamos chamar sobre nós o Espírito Santo.

O Espírito Santo não é apenas um antigo ser, nebuloso. O Espírito está aqui para capacitar, esclarecer e instruir-nos para que possamos viver nossa fé no mundo todos os dias. Tome um momento para ler os cenários que apresentaremos de modo que, quando você se deparar com essas situações em sua vida, saberá como orar ao Espírito.

  1. O dom do conhecimento


Com o dom do conhecimento, passamos a conhecer o verdadeiro valor da criação em relação ao Criador. Isso é importante para todos aqueles momentos em que estamos rodeados de beleza, mas nós só pensamos em nós mesmos. O desafio é ser capaz de experimentar a maravilha, ser capaz de se surpreender com a incrível natureza que nos rodeia e nos convida a sair do nosso mundo egoísta. Ao fazer isso, somos capazes de descobrir Deus em Sua criação, e nele, seu eterno amor pelo homem.

2. O dom da sabedoria


O dom da sabedoria se refere à capacidade especial de ver as coisas humanas de acordo com Deus, sob a luz de Deus. Iluminado por este presente, somos capazes de perscrutar mais profundamente as realidades que nos cercam. Nós somos capazes de descobrir as coisas em si, e não apenas o que gostaríamos que fossem para nós. Assim já não julgamos de acordo com os nossos critérios, superficiais e egoístas, mas de acordo com os critérios que encontramos nos Evangelhos. Basta imaginar como as coisas seriam se pudéssemos ver o mundo como Deus vê !. (Pura Beleza, já vou respondendo).

dom da sabedoria


3. O dom do conselho


O dom do conselho age como uma lufada de ar fresco no nosso consciente; ela nos ajuda a ver e discernir o que é bom, o que nos faz feliz, e o que é mais conveniente para nós. Muitas vezes somos confrontados com decisões importantes em nossas vidas e as vidas dos outros. Quando alguém pedi a nossa ajuda, às vezes nós não sabemos exatamente o que devemos pensar, o que dizer e muito menos como agir ... Este é o momento preciso em que devemos abrir-nos ao Espírito Santo que vive dentro de nós! Com esta abertura, seremos capazes de ver e agir, para dar um bom conselho.

dom do conselho


4. O dom da fortaleza


Fortaleza é o que nos permite viver com coragem o que Deus quer de nós, especialmente quando se trata de lidar ou superar as dificuldades da vida ou aqueles momentos em que devemos resistir as paixões internas e as pressões externas. Ninguém pode dizer que é sempre forte, que sempre é capaz de resistir à tentação. Uma das realidades que é mais evidente em nossas vidas humanas, é o fato de que somos frágeis; mas é lá que encontramos Deus, e percebemos o quanto precisamos Dele. Por isso, nunca devemos duvidar ao pedir sua ajuda. Mas fazê-lo a tempo! E se você cair, deixe seus fracassos ensinar-lhe uma auto-desconfiança saudável e para colocar a sua confiança cada vez mais Nele.

5. O dom da piedade


A piedade cura nosso coração de todos os tipos de dureza e permite que se volte para a relação com Deus e com nossos irmãos e irmãs. Por muito tempo eu acreditava que ser piedoso significava orar como as senhoras que eu via rezando na igreja quando era mais jovem. Mas, vendo pelo dom do Espírito Santo, percebi que  a piedade implica a disposição a nos colocarmos na pele do outro, para sentir como ele. Aqui, devemos perguntar, como posso sentir o que o outros sentem através do Espírito Santo? Bem, amando! (que é mais uma decisão que um sentimento). E como você pode amá-lo? Amando-os nas pequenas coisas: através da partilha de uma palavra de encorajamento, pisando fora de sua zona de conforto para ajudar o outro, não se empenhar para provar que você está sempre certa e o outro errada, etc. Este é o caminho do amor através do qual a piedade nos guia.

dom da piedade

6. O dom do temor do Senhor


Temor do Senhor não significa ter medo de Deus, porque ele não é uma espécie de vingador que está olhando para punir. O temor significa ter um espírito maduro, ciente da própria culpa e do peso dos seus pecados; (por isso dizemos "minha culpa, minha tão grande culpa", para assumir a responsabilidade diante de Deus que vê tudo e também é generoso, é uma contrição de coração) ainda significa, também, confiança na Sua Misericórdia. É o medo de um filho ou filha que deriva, no entanto, por amor. Quando éramos pequenos, nós nunca queríamos que nossos pais ficassem bravos conosco, não tanto por medo, mas porque ficávamos tristes por fazê-los sofrer. Temor de Deus implica que em nossa vida damos o que é devido a Deus, que Ele ocupa o lugar de Deus e ninguém mais. Isso significa que nós reconhecemos o peso e a importância de nossas ações, especialmente aquelas que nos separam Dele. Um grande meio de viver este dom é o uso frequente do sacramento da reconciliação.

dom do temor do senhor

7. O dom do entendimento


Esta é uma graça que nos ajuda a compreender a Palavra de Deus e nos aprofunda nas verdades que Ele nos ensina. Quantas vezes nos encontramos reclamando ou pensando confortavelmente em nossos bancos na igreja: "o padre não sabe como fazer uma boa homilia; ele complica muito; é chato; eu não entendo nada" (só reclama e não faz nada, além de espalhar sua "reclamação" por aí, fazendo o papel de uma praga egípcia em pessoa). Ou ... "Eu nunca falo sobre minha fé, porque eu não tenho muito a dizer, tenho muitas dúvidas" ... E nós nunca fazemos nada sobre isso! Com minha própria experiência (e minha também), posso dizer-lhe que sua fé se fortalece a medida que você entende, se aprofunda Nele e não, simplesmente, fica com o pouco que aprendeu quando você era criança (esse ponto é importante, a catequese, a perseverança e o crisma consideram a idade do grupo e normalmente suas lutas naquela época, agora pensa aí, você é o mesmo? Acredito que não somente em idade, mas em pensamentos e objetivos, você mudou, logo existem outras coisas para aprender e aprofundar sobre a Igreja, as Escrituras, a Tradição. Vale lembrar que a Igreja tem mais de 2000 anos! Será que uma catequese na infância dá conta de passar tudo o que você precisa? Claro que não! Foi só começo, para te preparar para receber os sacramentos, agora alimentado e confirmado é possível aprofundar mais e mais).

Se realmente queremos esses presentes em nossas vidas, devemos pedir por eles! Tire um tempo agora para orar e pedir ao Espírito Santo que derrame os seus dons sobre nós e ajude-nos com seu Amor Infinito. 

Paz e bem!

You May Also Like

2 comentários

  1. Que lindo saber de tudo isso! Muito legal você compartilhar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Paz e bem! Que bom que gostou :), louvado seja Deus.

      Excluir

Olá, Paz e Bem! Que bom tê-lo por aqui! Agradeço por deixar sua partilha.