Beata Alessandrina da Costa: Pelos que amam e pelos que não amam mais| Maternidade Sacerdotal 2/5

by - fevereiro 03, 2016

Olá, continuamos a conhecer mais sobre a Maternidade Sacerdotal. Para melhor entendermos, temos que saber as duas situações em que um padre pode se "enquadrar".

Existe duas: os que amam e os que não amam mais. Os que amam são sustentados com orações e os que não amam mais, com sacrifícios. Isso foi representado no sonho do Cardeal, que após ver as irmãos em oração, viu também outras irmãos oferecendo sacrifícios no silêncio.

Pelos que amam e pelos que não amam mais| Maternidade Sacerdotal



O Inferno não!


Alessandrina da Costa, beatificada aos 25 de abril de 2004, demonstra de maneira impressionante a força transformadora e os efeitos visíveis do sacrifício de uma jovem doente e abandonada


Que Jesus se havia dirigido a ela com estas palavras: “Minha filha, em Lisboa vive um sacerdote que corre o risco de se condenar eternamente; ele me ofende de maneira grave. Chama o teu padre espiritual e pede-lhe a autorização para que eu te faça sofrer particularmente, durante a paixão, por aquela alma”. 

Recebida a licença de P, Pinho, Alessandrina sofreu muitíssimo. Sentia o peso dos pecados daquele sacerdote, que não queria mais saber de Deus e estava prestes a se danar. A coitada vivia em seu corpo o estado infernal em que se encontrava o sacerdote e suplicava: “Não, no inferno não! Ofereço-me em holocausto por ele até quando Tu quiseres”. Ela chegou a ouvir o nome e o sobrenome do sacerdote.

P. Pinho quis então indagar junto ao cardeal de Lisboa para saber se naquele momento algum sacerdote estivesse lhe dando muitos desgostos. O cardeal confirmou com sinceridade que de fato havia um sacerdote que o preocupava; o nome que pronunciou era exatamente o mesmo que Jesus dissera para Alessandrina.

Alguns meses mais tarde foi referido a P. Pinho, por parte de um amigo sacerdote, Padre David Novais, um evento especial. Padre David acabara de dar um curso de exercícios espirituais em Fátima, ao qual também havia participado um senhor muito discreto que todos haviam notado pelo seu comportamento exemplar. Este homem, no último dia dos exercícios, sofreu um ataque de coração; foi chamado um sacerdote e ele pôde confessar-se e receber a Comunhão. Pouco depois falecia, reconciliado com Deus.

Descobriu-se que aquele senhor, vestindo roupas leigas, era um sacerdote e era exatamente aquele pelo qual Alessandrina tanto havia lutado.
Trecho retirado do livro: Adoração Eucarística pela santificação do Clero e Maternidade Sacerdotal escrito pela Congregação para o Clero.


Textos completares citados, história de cada venerável leiga que abraçou esse chamado:

Doemos nossos filhos - aqui
Pelos que amam e pelos que não amam - aqui
Padres Santos - aqui
Venerável Conchita do México - aqui

Dá-nos padres - aqui

Espero que possa se unir a nós!
Por mais padres, bons e santos.

Paz e Bem,
Ana Paula Barros

"Enchi-me de zelo pela minha Mãe Imaculada e Ela me livrou de todas as tribulações."
Salve Maria Imaculada

You May Also Like

0 comentários

Olá, Paz e Bem! Que bom tê-lo por aqui! Agradeço por deixar sua partilha.