Fogo de Amor

by - outubro 26, 2015


"Humanidade profundamente ferida até o intimo, na hora da Paixão, da morte numa cruz, quando todos fogem, quando o próprio Pai silencia. Corpo ferido e ensanguentado, coração atingido pela angustia, pelo mal do homem que é o pecado, esperando que esse coração se abra e deixe correr a água e o sangue da graça e da vida.

Tu me propões a me conduzir até a agonia, até o combate interior que acabará libertando-me de mim mesmo, para viver uma vida de amor, para viver de Ti Senhor, que és Amor, para passar como tu, Jesus, a uma vida de ressuscitado.

Porque é preciso deixar-se ferir para te encontrar, Senhor? Porque Tu respeitas tanto a liberdade profunda do homem que nunca te impões a ele. Buscas pela abertura pela qual poderás penetrar em seu coração, em sua vida. A abertura de uma agonia, de uma profunda luta interior, que faz morrer a si mesmo e mil outras coisas, para finalmente viver de Ti, para deixar teu amor de fogo invadir o coração."

Cônego Tonnelier


O fogo de Deus, que invade o coração em milissegundos muda e transfigura e purifica tudo, o fogo que nos dá vida e avivamento. Esse fogo é o sentir do amor de Deus, um conforto que mora no coração, uma chama de vida que só pode ser alimentada pelo Criador. Mas para que esse fogo seja aceso é preciso que haja alimento e para que o fogo de Deus ganhe vida e gere vida é preciso que haja desprendimento de si mesmo e mil outras coisas, é preciso a agonia do desapegar-se de si mesmo, uma luta interior que gera uma ferida por onde Deus entra e faz morada, se torna fonte de vida e a própria vida.

Muitas vezes não compreendemos as feridas que em nossa história se abrem, mas sempre Deus usa essa ferida para entrar em nossas vidas. Deus não penetra em nosso coração e em nossas vidas, como um intruso, mas sim quando é convidado e Ele sempre busca o momento em que será aberto a Ele a porta...nós é que temos a tendencia de abrir-lhe a porta nas dificuldades e na dor e Ele nos respeita.

E assim as dores da vida, a agonia do desprendimento de si mesmo, se tornam porta para a o agir de Deus em nós, em nossas vidas e em quem nos cerca.

E é isso que Deus nos propõe, o desprendimento de nosso desejos, planos, ambições e apegos. Isso claro, gera uma agonia, que não se compara com o conforto do agir de Deus e de sua presença. A libertação de nós mesmos, nos aproxima de Deus, o combate interior nos leva a paz da vida no amor, a morte de nós mesmos nos leva a ressurreição, a uma vida de ressuscitado.

Mas a ressurreição só vem quando o coração se abre, jorrando água e sangue, se desprendendo de tudo para abraçar o Tudo de Deus.


Paz e bem!




You May Also Like

0 comentários

FOLLOW ME @INSTAGRAM